BLOG

A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER PODE AUMENTAR DURANTE A QUARENTENA

violencia_contra_mulher_pode_aumentar_durante_quarentena

A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER PODE AUMENTAR DURANTE A QUARENTENA

 

Homem e mulher 24 horas dentro de casa com os filhos. Ela sobrecarregada pelo aumento das tarefas domésticas. Ele sufocado com preocupações financeiras e inseguranças. O cenário reúne condições para toda sorte de atrito entre os casais. A coisa piora muito quando a mulher é obrigada a conviver confinada com um homem agressor.

 

A pandemia do coronavírus trouxe com ela, além dos índices de contaminação e morte por COVID-19, outro problema grave: a explosão do aumento de casos de violência contra a mulher durante o isolamento social.

 

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), diversos países registraram aumento da violência doméstica durante o período de quarentena. Na China os casos triplicaram. A França registrou aumento de 32% dos casos no mesmo período. Por lá, as autoridades criaram um sistema de alerta nas farmácias a partir de uma senha secreta. O mesmo é feito na Espanha.

 

No Brasil, diversos estados também registraram aumento dos casos de violência contra a mulher desde o início do confinamento. O Rio de Janeiro, por exemplo, registrou um aumento de 50% no número de denúncias. São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul também registraram aumentos.

 

Na contramão do que ocorre no resto do mundo, o Ceará registrou uma redução de 49,2% dos casos de violência doméstica contra a mulher durante a quarentena.

 

Um levantamento feito pela Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública do Ceará (Supesp) mostrou uma queda significativa no número de ocorrências de violência doméstica contra a mulher entre 19 de março e 20 de abril.

 

A redução vai contra a tendência mundial e preocupa especialistas que apostam na subnotificação dos casos durante o período de isolamento social. Os números oficiais podem estar mascarando uma triste realidade: o medo de denunciar.

 

COMO DENUNCIAR CASOS DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER?

 

O principal canal para o recebimento de denúncias de violência contra a mulher continua sendo a Central de Atendimento à Mulher, pelo número 180. Em casos de flagrante, o ideal é ligar 190, para a Polícia Militar. Os canais darão as orientações adequadas para as denunciantes.